segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Pictos - Eram eles o "Povo das Fadas" ?


Antes de mais nada, gostaria de deixar claro que este post evoca apenas uma possibilidade especulativa - uma teoria - já que muito pouco se sabe em relação aos antigos pictos.
Depois de ouvir diversos relatos supersticiosos a respeito, achei que este seria um tópico interessante a ser tratado. 
É claro que toda superstição tem um propósito de existir, mas é preciso ir muito além daquilo que se crê e analisar a fundo as razões de ser.
Após ler muito sobre a questão - também ouvir de pessoas do meio místico tantas coisas duvidosas - decidi que seria interessante um post que pudesse ampliar um pouco a visão sobre a origem das fadas.
Sabe-se que na antiga Escócia havia um povo que muitos arqueólogos, antropólogos e históriadores, acreditam ser antecessores dos celtas que habitaram posteriormente a região. Este povo era denominado "Pictos", em dialeto escocês "Pechs". Alguns estudiosos afirmam que este povo era caracterizado por  pessoas de baixa estatura, com uma média de 1,40 / 1,50 metro, de pele branca, mas um pouco mais morenos que os seus vizinhos da Irlanda e da Grã-Bretanha (conhecidos por sua pele alva). Os homens costumavam ter os cabelos compridos e as mulheres tinham fama de notáveis feiticeiras.
Embora fossem baixos na estatura, eram grandes guerreiros e reconhecidos por serem de grande coragem, bravura e estratégia de batalha.
Segundo alguns antropólogos, outra característica marcante dos pictos é que eles costumavam pintar o corpo - normalmente de azul - como uma pintura tribal, principalmente quando iam para as batalhas. Além de ser ritualístico, era também uma técnica de camuflagem.
Ainda há muitos enigmas a respeito deles, e foram exatamente estes enigmas que fizeram dos pictos um povo cercado de mistérios.
Acreditavam que eles desapareciam por meios mágicos e seus esconderijos raramente eram localizados.
Pict Warrior
Não eram muito amistosos e costumavam se esconder nas florestas, de onde, acredita-se, atacavam seus inimigos com flechas e dardos envenenados. Diziam que eles tinham a destreza de pular de uma árvore para outra (talvez por sua leveza que facilitava tal feito) com muita habilidade e desapareciam repentinamente, por isso eram também conhecidos como o "Povo da Floresta", "Povo Pequeno" ou "Povo Miudo". O Imperador Adriano mandou costruir uma muralha no norte do Grã-Bretanha que foi denominada "A Muralha de Adriano" exatamente para delimitar um território que, mais ao norte, era perigoso até mesmo aos soltados romanos. Resquícios desta lendária muralha existem até hoje.
Bem, pelo pouco que foi descrito deste antigo povo que ocupava parte da antiga Grã-Bretanha, já podemos fazer uma análise paralela com a origem das fadas.
Primeiramente partimos da estatura: os celtas das outras regiões e do continente costumavam ser mais altos, com mais de 1,70 metro de altura. Perto deles, os pictos eram realmente pequenos. Daí pode ter se originado a ideia de que as fadas são pequenas.
O fato de não serem amistosos e muito receosos, também por questões territoriais, fizeram com que fossem bastante temidos e diziam que eles não eram confiáveis. Algo muito conhecido e divulgado: "Não confiem nas fadas!" ou "As fadas são seres desconfiados!".
Como costumavam pular de uma árvore para a outra admiravelmente, podia-se ter a impressão de que voavam; o fato de conhecerem muito bem as matas e os seus esconderijos levavam a acreditar que eles, como mágica, desapareciam. Logo, a crença popular pode ter adicionado a eles as famosas asas das fadas, e até mesmo difundido lendas de que se tornavam invisíveis.
Os pictos costumavam pintar o corpo de azul, ou azul-esverdeado (deste hábito também derivam a palavra que define a raça, "Pict" - que em latim quer dizer "Pintado"). Lembremos que as fadas são muitas vezes representadas como seres de cor azul brilhante, azul-esverdeado ou azul-acinzentado.
Há quem acrecite que as tribos pictas se definiam como uma "raça distinta", e não simplesmente um povo celta separado. Eles não se pareciam muito com os denominados celtas de origem continental. Na verdade, até hoje não se sabe exatamente como os pictos foram parar na Ilha, ou de quem eles realmente descendiam.
Morgana
Morgana Le Fay, famosa personagem das histórias e lendas arthurianas, segundo algumas mitologias, era descendente deste povo. Por isso, muitas vezes caracterizada como uma mulher baixa e morena.
Eles também eram conhecidos por sua força; por serem pessoas noturnas; festeiros (festas também noturnas); construirem suas casas no subsolo (de modo que ficassem bem escondidas). Diversas casas do gênero foram preservadas e ainda podem ser vistas na Grã-Bretanha.
Eis então a questão: eram os pictos o povo das fadas?
Não há conclusão, já que há muitas teorias para as origens das fadas. Mas existe, a meu ver, uma grande probabilidade deste povo ter originado muitas  das lendas que até hoje fazem parte das nossas histórias fantásticas. 



8 comentários:

walmir pereira disse...

muito bom o texto, esplicativo

Aurea Maria Ramalho disse...

Adoro, muito lindo!

Lila disse...

Bem legal.. faz sentido com muitas coisas ae com o que já li
parabenss, adorei o blog. =]

Alex Santos disse...

Muito bom ...
Parabéns pelo blog

Lucas Sebastião de Almeida Castro disse...

Eram eles, então, os inspiradores dos hobbits de Tolkien?

Hugo (Oengus) disse...

Lucas, nunca havia feito esta comparação com os Hobbits, principalmente porque quando se pensa em hobbit, se lembra de pequenos pacíficos, e isto não era muito bem o que os pictos representavam. Mas há algumas características semelhantes entre eles, principalmente por serem de baixa estatura, brincalhões e morarem em casas subterrâneas...

Saudações,


ceumanu disse...

Eles desapareceram ou deixaram descendentes entre os povos atuais?

Hugo disse...

Olá Ceumanu,

Existem algumas teorias em relação a isto. Alguns dizem que eles desapareceram por não se misturarem com outras raças, por isso a maioria do povo escocês é branco de cabelos claros. Mas há narrativas que afirmam que houve algumas misturas e que o gene picto continua circulando na Caledônia, podendo ser visto em uma criança ou outra de olhos e cabelos escuros.

Saudações,

Hugo

Postar um comentário