quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

O Lendário Salgueiro-Chorão

Salgueiro Dourado
Esta é verdadeiramente uma espécie repleta de lendas e trata de uma das árvores mais conhecidas do mundo.
O salgueiro-chorão (Salix babylonica) não tem origem na Europa e sim no Leste Asiático, contudo a espécie Salix Alba (salgueiro-branco) é européia.
É muito provável que estivesse entre as principais árvores que ornamentavam os lendários jardins da babilônia e, na Grécia, era consagrado às grandes deusas como Hera e Hécate. Normalmente dedicado às deusas noturnas ou lunares por sua forte ligação com o feminino.
Como já foi postado aqui no blog, supõe-se que a palavra "Witch" (bruxa) derive de "Willow" (salgueiro). A árvore, desde a idade média, é associada às bruxas que, por sua vez, estão intimamente ligadas ao feminino. É compreensível, portanto, que esteja conectada a ambos.
Particularmente, não gosto da expressão "chorão", pois parece dar à árvore uma fragilidade que não é real.  De todas as espécies "choronas" - afinal existem diversas com este aspecto -  somente o salgueiro leva "chorão" como codinome.
O salgueiro é uma árvore muito forte e flexível. Resiste muito bem ao fogo e sua madeira é uma das piores para a lenha, por este motivo nunca a utilizavam para este fim, entretanto é ótima quando se trata da confecção de trançados. É extremamente resistente à água, e seus galhos e troncos raramente apodrecem.
De um simples galho de salgueiro, sem grandes cuidados, uma nova árvore brota e seu crescimento é relativamente rápido. Ele é bastante tolerante às secas e chuvas em excesso. Na realidade, o excesso de água é muito benéfico ao salgueiro, por isso é uma das árvores prediletas para cultivo à beira de lagos e rios. Além de ornamentar as margens dos cursos d´água, seus ramos tendem a alcançar a água como se realmente pretendessem toca-la, o que muitos consideram inspirador  principalmente quando o vento sobra levantando seus longos ramos.
Entre os povos da antiguidades, os ramos dos salgueiros era particularmente usados para fazer cestas, as famosas "cesta-de-vime" recebem este nome por serem confeccionadas a partir dos galhos flexíveis do vimeiro, outro nome dado ao Salgueiro.
Muito além das cestas, nossos ancestrais da Europa e da Asia, sabiam muito bem como empregar o salgueiro como medicamento, eles já conheciam as propriedades medicinais da árvore, seu poder anti-inflamatório e analgésico, embora não pudessem comprovar cientificamente. No século XX, o a famosa "aspirina" chegou ao mercado e é hoje um dos mais eficazes e utilizados medicamentos no combate às mais diversas enfermidades. O ácido acetilsalicílico é resultado do principio ativo da casca da árvore, a salina, e seu nome deriva de "Salix", o nome latino do Salgueiro.
Há duas espécies muito semelhantes: Salix alba e a Salix babylonica, a diferença é que a primeira tem o tronco mais grosso e pode chegar aos 20 metros de altura, já a Salix babylonica, por sua vez, é mais estreita e chega, no máximo, aos 10 metros.
A espécie babylonica recebeu esta nomenclatura no século XVIII, pois achava-se que ela era originária da Pérsia devido ao Salmo 137 que diz: " Junto aos rios da Babilônia nós nos sentamos e choramos com saudade de Sião. Ali nos salgueiros penduramos as nossas harpas."
O chorão aparece em diversos contos e lendas, espalhados por diversas partes do mundo. Certamente, uma das mais lendárias das árvores.






12 comentários:

Anjo Imperfeito disse...

Qual é a diferença entre um Salgueiro e um Chorão? Já vi aqui que a árvore se chama Salgueiro-Chorão, mas há (pelo menos aqui em Portugal) duas árvores parecidas, o Salgueiro e o Chorão, uma delas com os ramos pendurados para baixo, a outra com os ramos para cima, como uma árvore normal. São duas espécies diferentes da mesma árvore?

Oengus disse...

Olá Anjo, obrigado por comentar.
Bem, é difícil dizer de qual árvore se trata, mas você está correto ao dizer que são duas espécies diferentes. Embora não diria da mesma árvore, mas sim do mesmo gênero.
Nem todo salgueiro é chorão e nem todo chorão é um salgueiro. Embora o Salgueiro-chorão seja o mais famoso deles.
Há sim outros tipos de salgueiros que não são chorões (leia no post do salgueiro-lutador). O gênero Salix inclui várias árvores.
Aí em Portugal é comum também o Salgueiro-negro (que não é chorão). Há também o Salix matsudana (Salgueiro-tortuoso) um belo exemplar de troncos retorcidos (quase chorão).
Árvores choronas há diversos tipos, algumas delas levam o 'pendula' ao final do nome científico como identificação de espécie.
É isto ae...

Saudações

Oengus

Lua disse...

Puxa vida, amei encontrar esta publicação! Eu adquiri de súbito um carinho pelo salgueiro há alguns anos, comecei a contar todos da cidade que moro, sei onde há a maioria na area urbana. E meu carinho vem aumentando até que um dia, chegando em casa, me deparo com os funcionários da prefeitura plantando uma árvore em cada calçada, em cada uma espécie diferente, e .... na minha ...... um salgueiro!!!! Abracei os funcionários que concluiam o trabalho, emocianada e feliz!
Toda minha história parece que representada e simbolizada nele.
_/\_ Parabens & Grata!

Ginadayves Gina disse...

boa noite!adoro as plantas os elementais tdo mas nao sou muito entendida mas procuro sempre ler sobre e adorei saber sobre o salgueiro e amei porque tenho um aqui na porta da minha casa,sou descendente de curandeiros e sempre leio sobre plantas medicinais!! bjus

Casa de Ervas Mãe Benedita disse...

Amei essa leitura,eu leio muito sobre magia e não conhecia o Salgueiro,pois aqui na cidade onde moro só falam (chorão)

Casa de Ervas Mãe Benedita disse...

Amei essa leitura,eu leio muito sobre magia e não conhecia o Salgueiro,pois aqui na cidade onde moro só falam (chorão)

Keila Menezes disse...

Eu também abraçaria eles. Fico Feliz por você ter um em sua calçada. Eu também amo salgueiros. 🌳💚

fabricação Artesanato disse...

Boa tarde!
Tenho uma árvore de chorão, no quintal da casa que irei morar.Não conhecia, me falaram que é chorão, pq o vento derruba suas folhas.Porem ao fazer um curso, em um momento falando de plantas, foi falado que essa árvore chorão é ruim ter na porta de casa, ou no quintal, que é uma árvore negativa.Isso é vdd?
Obrigada!

Hugo disse...

Olá Leitora, alguns dizem que esta é uma árvore que remete a tristeza, mas não é unânime, no quintal da casa de Monet em Giverny há muitos chorões, dando muito romantismo e beleza ao jardim. É uma bela árvore e não acredito que possa ser algo negativo. Faça uma poda dos galhos que tocam o chão deixando-os no mesmo nível, vai parecer bem cuidada e faz toda diferença.

Pedro Nascimento disse...

Em alguns momentos durante a minha vida tive sonhos que me revelaram situacoes reais...sempre esses sonhos iniciavam numa praca cheia de plantas e arvores, que eu nao sabia, mas eram salgueiros.
Tenho um sonho de construir uma casa e ter uma arvore que seja o espaço de convivio qndo tiver visitas...certamente a arvore vai ser um salgueiro. É muito linda essa especie.

Unknown disse...

Nossa amei demais este artigo<3

Ana Carla de Brito disse...

olá! gostei muito do teu blog! muito interessante como mesclas conhecimentos diversos sobre as árvores! :)
tenho uma sugestão: gostaria muitíssimo de acompanhar novas postagens, porém, por vezes, acaba sendo difícil me lembrar de visitar os blogs e portais... que tal considerares a ideia de mandar newsletters? estou certa de que outras pessoas, como eu, ficariam satisfeitas em recebê-las.
abraços!

Postar um comentário